Espera! Quero ver outra coisa!

sexta-feira, 26 de março de 2010

Testemunho - Anita Shreve


Por alguma razão Anita Shreve é das minhas escritoras preferidas. É raro o livro que diga que não goste e este não é excepção: ADOREI.

A história desenrola-se num colégio elitista, onde a reputação e a moral são bens fundamentais para ali se estudar e claro, para manter o bom nome do colégio. Esta história é narrada através da perspectiva de varias pessoas, que, directa ou indirectamente, têm a ver com caso. Que caso? O caso de 'abuso sexual' ocorrido entre as paredes daquele colégio no ano de 2006. Este 'crime' é descoberto graças a uma filmagem dos intervenientes, que mais tarde terá sido encontrada por uma funcionaria do colégio. Logo no inicio do livro é-nos apresentado o caso, de forma elucidativa e sem tabus. Na filmagem observa-se uma orgia num dos quartos do colégio e os intervenientes tem idades entre os 17 e os 19, à excepção da única rapariga, que tem apenas 14. Ao longo do livro são descritos os factos precedentes a este acontecimento, bem como as consequências inerentes, não só para os intervenientes directos mas também para aqueles que estão relacionados com eles. Gera-se, assim ao longo do livro, um autentico efeito borboleta: 'se eu tivesse feito isto, aquilo já não acontecia'.
Mais uma vez, Anita conseguiu-me prender desde o inicio, aguçando a minha curiosidade a cada linha. Isto porque nada é tão linear como pode parecer e mais à frente vão perceber porque. É uma história que também joga um pouco com a moral e perspectiva de cada um. Daí a eu ter colocado aspas em alguns conceitos. No fim, tu é que decides se é aquilo ou não. Eu achei injusto e exagerado.
A escrita é directa, acessível e simples, bem ao jeito de Anita. Contudo, no inicio achei um pouco abusivo o facto de estarem sempre a mudar de narrador. Baralha um bocado, mas resolve-se :)

Comenta :)

2 comentários:

Luz disse...

Já somos duas, também adoro a escritora!!

bjinho

Catarina disse...

Não conheço mas deixaste aqui uma critica tentadora.
Já li alguns livros com este tipo de narração (várias perspectivas) e não desgosto particularmente, só que tem de estar mesmo bem escrito ou, como tu dizes, começa a baralhar.

Bom fim de semana