Espera! Quero ver outra coisa!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

A Ilha dos Desencontros- Anita Shreve

Mais um livro de Anita Shreve que não pude deixar de ler. Este romance é baseado em factos reais e é tão viciante como os anteriores.
O livro relata duas histórias paralelas: a da jornalista Jean e todo o seu enredo com o marido, a filha, o cunhado e a namorada deste; e a história dos assassínios ocorridos na ilha Smuttynose em 1873 relatados pela única sobrevivente, Maren.
Jean está a preparar um artigo para uma revista e pensa visitar a ilha de Smuttynose para tirar algumas fotos a fim de ilustrar o seu artigo. Decide então, fazer uma viagem de barco, uma espécie de ferias misturadas com trabalho, e leva a sua filha de 5 anos, o seu marido Thomas, o irmão deste, Rich, e a namorada. Ao longo do livro vamo-nos apercebendo de certas rivalidades e misturas de sentimentos que se alternam com a narração dos assassínios de 1873 através de um relato feito por Maren. Estes documentos foram 'surrupiados' por Jean numa ocasional visita à biblioteca de uma das ilhas e ao longo da sua estadia decide lê-los e partilhar connosco.
Anita alia um pouco de ficção à história dos assassínios, que são verídicos, e muda o desfecho da história o que nos deixa soterrados com o seu desenlace.
Este livro é de leitura compulsiva, tal como a escritora nos vem habituando desde há muito. Contudo, achei-o demasiado descritivo em algumas partes e senti que a história se estava a arrastar sem fim à vista.
Casa de Maren










"When the fishermen returned home the next morning, they found Karen and Anethe dead, beaten and bludgeoned by an ax. Maren managed to escape and hid under a boulder on the other side of the island for six hours before summoning up the courage to go for help.
Maren said she was awakened by Karen's screams in time to witness Wagner butcher Anethe. Before leaving, Wagner even had time for a midnight snack, prepared by the women he killed for the men he had come to rob."

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Agatha Christie

Comprei numa feira de livros usados, um livro da Agatha Christie de capa dura, verde, que tinha escrito a dourado 'Poirot perde uma cliente; Crime nos Estábulos'. Comecei a ler e qual não é o meu espanto quando me deparo com inúmeros contos! Então:
  • Poirot perde uma cliente;
  • Crime nos Estábulos;
  • O Roubo incrível;
  • O Espelho do morto;
  • Triângulo em Rodes.

Em todos eles encontramos Hercule Poirot (a minha personagem preferida) e acompanhamo-lo a bisbilhotar a vida das famílias, a fazer questionários e a terminar naquelas deduções brilhantes que nunca nos íamos lembrar.
Cada vez gosto mais de Agatha Christie, mas quando terminar este livro parto para a leitura de muitos outros que tenho em lista de espera.. 

Beijo

PS: E esta pequena maravilha custou 5euros! :o

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

nightbird

Hello fellows!

Trago mais um link de um blog para vocês seguirem! Apesar de ainda se encontrar nos seus primórdios, é um blog muito promissor e irá conter criticas suculentas e impiedosas de livros e de filmes..
Toca a seguir o blog!

http://lulunacy.wordpress.com/

sábado, 24 de setembro de 2011

Têm alguma explicação???

Que raio de sonhos ando a ter! sonhei que os meus pais se foram embora e não se despediram de mim e fiquei triste. Isto passou-se enquanto eu estava numa festa de arromba numa sucursal do Millennium Bcp e estava toda bêbeda... Quando vi aquilo fiquei tão chateada que peguei no carro para me por a andar.. A minha amiga foi comigo porque eu estava muito nervosa.. Quando ia com o pé na tábua pelas ruas da terrinha, deparei-me com um funeral mesmo no meio da estrada! Estava tudo sentado na estrada à volta do morto que estava na passadeira.. Os meus pais também estavam lá, mas estavam a ser 'condecorados' como padrinhos do morto... Tive que travar a fundo para não os atropelar e ficou toda a gente a olhar para mim porque eu é que estava errada, uma vez que eu estava a conduzir numa estrada... -_-
Depois fui para casa, que descobri que andava em obras e fui para o terceiro andar beber..Depois fartei-me e vim para baixo comer figos e chorar...

ahhh.. Mas ainda dentro da festa de arromba no Millenium, enquanto estava na fila para ir à casa de banho dos deficientes, a caixa Multibanco abriu-se e saiu de lado de dentro uma rapariga nua que tinha estado a fornicar com um rapaz que se encontrava a vomitar ao lado do depósito das notas....


Alguém me explica estes sonhos??????

domingo, 11 de setembro de 2011

Fúria Divina - José Rodrigues dos Santos

Nem de propósito. Acabei há pouco de ler o Fúria Divina, precisamente no 10º aniversário da queda das torres gémeas. 

Neste livro de JRS debatemo-nos com a realidade das forças terroristas, levadas a cabo pelos fundamentalistas islâmicos. A história da vida de Ahmed faz-nos compreender melhor este radicalismo e o motivo que os impulsiona a criarem guerras. 

O professor Tomás Noronha é chamado para se alistar à NEST, para ajudar o grupo americano anti-terrorista a decifrar uma mensagem proveniente da Al-Qaeda e cujo destinatário era uma célula adormecida que se encontrava em Portugal.
Em certas alturas do livro embrenhamo-nos de tal modo na história que, quase parece que estamos a ver um filme e ficamos absortos de tudo o resto e lemos cada vez mais rápido pois a curiosidade não pode esperar.

É um livro muito rico em conteúdos históricos, que são essenciais para perceber a história. Há quem diga que o livro peca por excesso de informação, mas para mim está muito bem construído pois a informação que é ali debitada é até bastante interessante.

Leitura recomendada!!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Luz Efémera - Barbara e Stephanie Keating

A beleza do Quénia é enaltecida com as descrições pormenorizadas de Barbara e Stephanie Keating no último livro da trilogia de Langani.

As vidas de Sarah, Hannah e Camilla são acompanhadas pelos leitores e é com prazer que vemos a evolução delas e o despertar da maternidade em cada uma delas.
Este último livro conta assim, com novas personagens cheias de energia, ritmo e dinamismo. Contudo, nada é esquecido e voltamos a reviver episódios dos livros anteriores, que contribuem ainda mais para o nosso deleite.
Não se esqueceram do Simon Githiri, pois não? E do Viktor Susak? Que é feito da Zahara?

Este é um livro perfeito, que fecha a mais maravilhosa trilogia de sempre. Adorei o tempo que passei a ler estes livros, adorei o tempo em que viajei pelas paisagens áridas do Quénia, adorei viajar até aos montes verdejantes na Irlanda, perder-me no glamour de Londres...

Leiam que não se vão arrepender...

Harambee!!

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A Aranha

A aranha do meu destino
Faz teias de eu não pensar.
Não soube o que era em menino,
Sou adulto sem o achar.
É que a teia, de espalhada
Apanhou-me o querer ir...
Sou uma vida baloiçada
Na consciência de existir.
A aranha da minha sorte
Faz teia de muro a muro...
Sou  presa do meu suporte.

(Fernando Pessoa)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Adiamento

Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã…
Levarei amanhã a pensar em depois de amanhã,
E assim será possível; mas hoje não…
Não, hoje nada; hoje não posso.
A persistência confusa da minha subjetividade objetiva,
O sono da minha vida real, intercalado,
O cansaço antecipado e infinito,
Um cansaço de mundos para apanhar um elétrico…
Esta espécie de alma…
Só depois de amanhã…
Hoje quero preparar-me,
Quero preparar-me para pensar amanhã no dia seguinte…
Ele é que é decisivo.
Tenho já o plano traçado; mas não, hoje não traço planos…
Amanhã é o dia dos planos.
Amanhã sentar-me-ei à secretária para conquistar o mundo;
Mas só conquistarei o mundo depois de amanhã…
Tenho vontade de chorar,
Tenho vontade de chorar muito de repente, de dentro…
Não, não queiram saber mais nada, é segredo, não digo.
Só depois de amanhã…
Quando era criança o circo de domingo divertia-me toda a semana.
Hoje só me diverte o circo de domingo de toda a semana da minha infância…
Depois de amanhã serei outro,
A minha vida triunfar-se-á,
Todas as minhas qualidades reais de inteligente, lido e prático
Serão convocadas por um edital…
Mas por um edital de amanhã…
Hoje quero dormir, redigirei amanhã…
Por hoje, qual é o espetáculo que me repetiria a infância?
Mesmo para eu comprar os bilhetes amanhã,
Que depois de amanhã é que está bem o espetáculo…
Antes, não…
Depois de amanhã terei a pose pública que amanhã estudarei.
Depois de amanhã serei finalmente o que hoje não posso nunca ser.
Só depois de amanhã…
Tenho sono como o frio de um cão vadio.
Tenho muito sono.
Amanhã te direi as palavras, ou depois de amanhã…
Sim, talvez só depois de amanhã…
O porvir…
Sim, o porvir…

domingo, 17 de julho de 2011

The Cranberries


Senhoras e Senhores, eis a Dolores. Ao vivo e a cores. Finalmente lá vi The Cranberries..

Brutal..

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Croissant, baguette, soutien, oh la la

'Trés bien Lia. Tu as bien progressée, mais, tu dois faire plus d'attention à la conjugation des verbes. Mais on a comprend tout.
Je te souhait bonne chance.'

E pronto... Está dado por terminado o curso de Francês... Agora é tentar a sorte lá fora.. mas não por agora.. 

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Elizabteh Adler - Encontro na Provença

 
Elizabeth Adler volta a surpreender-nos (ainda não o li, mas tenho a certeza), com um novo livro inspirado nas paisagens bucólicas e românticas no Sul de França onde a beleza da paisagem se mistura com o odor do vinho e dos queijos...
É mais um livro para nos transportar para outra dimensão, mais calma, solarenga e pacifica, que tal como os anteriores, vai fazer a nossa mente tirar férias e viajar em alturas em que o corpo não é capaz.





“No Sul da França, os segredos serpenteiam pelo campo ensolarado como os ramos das videiras - e como um bom vinho, tornam-se melhores a cada ano que passa. Mas Franny Marten sabe pouco desse mundo. Tudo o que serpenteia através da sua pequena casa de campo na Califórnia é o sonho de se apaixonar. Franny pensava que o sonho podia tornar-se realidade - até que conhece a mulher do seu amante! Mas, quando começa a sentir que o seu coração já ficou destroçado demasiadas vezes, Franny recebe uma carta misteriosa que muda tudo... A carta é um convite para uma reunião da família Marten num château na Provença. Sabendo pouco sobre a família, Franny decide arriscar e faz as malas para a aventura de uma vida. A sua decisão de ir a França irá empurrá-la para um mundo na orla do tempo, onde o azul do Mediterrâneo se mostra ao longe com a promessa de que tudo é possível. E quando Franny descobre por que motivo o destino a levou à Provença, vai finalmente entender que quando se trata de amor, às vezes nem tudo é o que parece. Às vezes, é ainda melhor...”

quinta-feira, 16 de junho de 2011

A Ilha dos Desencontros - Anita Shreve


Sinopse

«Pergunto a mim própria: se uma mulher for levada ao limite, como reagirá?»
A pergunta é feita por Jean, uma fotógrafa, que em 1995 chega à ilha de Smuttynose, ao largo da costa do Maine, para fazer uma reportagem sobre um crime que aí teve lugar cem anos antes. Com ela viajam o marido, a filha de cinco anos, o cunhado e a respetiva namorada. À medida que vai mergulhando nos detalhes daquele acontecimento - um caso de paixão que resultou na morte de duas mulheres -, ela própria entra num terreno perigoso, dominada por emoções contraditórias. A suspeita de que o marido tem um caso desencadeia um ciúme incontrolável e uma desconfiança que acabam por levar Jean ao limite das suas emoções e a comportamentos de que nem ela própria suspeitava ser capaz.
Em A Ilha dos Desencontros, Anita Shreve, baseando-se num facto real - o assassínio de duas mulheres que ainda hoje continua por desvendar -, leva-nos através de uma viagem inesquecível até aos limites mais extremos da alma humana.

E eis que, hoje, chegou às nossas livrarias o novo romance de Anita Shreve. Vai ser a minha próxima aquisição e sei que não me vou desiludir ;)

sábado, 28 de maio de 2011

Bye Bye :)

É paradoxal, mas hoje fiquei muito triste e, ao mesmo tempo, feliz por estar triste....

Já sinto com o coração :)


quarta-feira, 20 de abril de 2011

É meu! Já o tenho! Bem vindo à minha estante, bébé.

Já o tenho! É meu! Só meu! Posso fazer o que quiser com ele! Levá-lo para onde eu quiser, que ele vai ficar sempre lá à minha espera..
 .
Não me importei de acordar as 8 30h para ir receber o estafeta, ainda com a cara branca do creme de noite e toda esgadelhada.
 .
Não me importei da gargalhada que ele deu quando lhe abri a porta.
 .
Não me importei da cara de assustado dele quando me dizia que tinha que assinar a folha e eu não conseguia segurar direito na caneta.
 .
Não me importei com o barulho que os homens que foram para a frente do prédio, logo de seguida, fizeram ao cortar a relva e aparar as árvores.
.
Não me importei com a vizinha de cima a mandar vir com esses mesmos homens por estarem a contar piadas porcas.
.
Não me importei com o meu cão que começou a ladrar quando eu estava quase a adormecer outra vez.
.
Não me importei com nada!
E sabem porque??? Porque é meu!!!!!!!!!! 

Luz Efémera é meu! O último livro da trilogia de Langani é meu e SÓ meu! :) :)

:) 

Uma espécie de calendário:
Irmãs de Sangue - Agosto 2007
Um fogo Eterno - Outubro 2009
Luz Efémera - Abril 2011

domingo, 17 de abril de 2011

A Sul da Fronteira, A Oeste do Sol - Haruki Murakami

Um amigo meu emprestou-me este livro com a promessa de que eu o iria adorar. Já tinha lido as vossas opiniões sobre os livros de Murakami, mas nunca me senti tentada a começar a ler. 
Pois bem, aconteceu-me uma coisa que já há muito não me acontecia: ler o livro de uma assentada. Uma vez começando, é impossível parar! Que escrita apelativa! A maneira como nos envolve na atmosfera de suspense/romance/quotidiano, deixa-nos sedentos por virar a página e continuar, continuar, continuar e não parar mais. Fiquei rendida ao escritor (o que é mau, porque ele tem um número considerável de livros publicados, o que significa mais gastos) e estou ansiosa por ler os restantes.
Falando de livros (isto é um blog de livros, não é verdade?), descobri recentemente uma pequena maravilha na nossa internet. Chama-se Livrilusão e permite comprar muitos livrinhos a preços muito bonitinhos :) Já fiz a minha primeira encomenda (que chegou poucos dias depois) e estou a ponderar qual será o próximo a ser lido.. Comprei:
A Ignorância - Milan Kundera;
A Queda da Casa de Usher - Edgar Allan Poe;
A Sangue Frio - Truman Capote

Já leram algum? Beijinhos e abracinhos :)

A Insustentável Leveza do Ser - Milan Kundera

Já andava para o ler há imenso tempo e nunca tinha tido oportunidade.. Há pouco tempo encontrei-o com um preço bastante do meu agrado (apesar de não ser uma edição lá muito bonita) e comecei a lê-lo. 
Não consigo dizer muitas coisas sobre este livro. Não vou contar a sinopse porque já a devem saber. É um livro que marca, sem dúvida. Essa marca é diferente de todos os outros já lidos. Parece que ocupa um lugar especial na nossa memória e quando nos tentamos lembrar da história da narrativa, não sabemos ao certo o que lembrar porque a heterogeneidade e diversidade de temas é tão grande, que não podemos resumi-lo a uma simples categoria. Faz-nos pensar e meditar sobre coisas banais, às quais nunca tínhamos atribuído grande importância (houve partes em que pousei o livro e tive que reflectir um bocado. Confesso que às vezes me assustava com essa reflexão. O mundo superficial é tão mais belo e simples do que aquele que é ponderado, esmiuçado e analisado). Contudo, existem momento demasiado maçudos (no meu parecer) que me levaram a ter enormes quebras no ritmo da leitura.

Acho que este é um livro que fornece uma interpretação diferente a cada pessoa que o lê, por isso, se quiserem partilhar um pouco da vossa opinião, soltem esses dedos!!

sábado, 16 de abril de 2011

Uma das melhores sensações do mundo.....


Não vou ser muito original ao revelar qual é, para mim, uma das melhores sensações de sempre.. A maioria de vocês concorda comigo e no tempo mais frio aposto que, tal como eu, suspiram quando se recordam.. Estou a falar da rotina 'pós-praia'.. Imaginem um dia de calor insuportável (hoje, por exemplo).. Acordam cedo, os olhos teimam em abrir mesmo depois de serem afogados em água, tomam um café da manhã muito rapidamente, vestem o bikini, toalha ao ombro, pegam no carro e passado 5 minutos estão na praia.. Estendem-se ao sol, depois vão ao mar e de seguida acabam de por o sono em dia, desta vez na toalha.. Vão a casa almoçar e por volta das 15h retornam à praia.. Desta vez com amigos.. Acabam a tarde num bar de praia qualquer e quando chegam a casa o chuveiro atrai-nos como um íman! Tomam um duche de água morna, contemplam o bronze, passam creme no corpo e deitam-se um bocadinho na cama e fecham os olhos... 

Existe melhor sensação que esta, gente?...

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Pequena ajudinha...

Queria imenso saber quando é que vai sair cá o terceiro livro das irmãs Barbara e Stephanie Keating.. Já saiu há imenso tempo lá fora, mas por cá ainda não há sinais de fumo.. :(  É o último livro da trilogia de Langani e já ando a envelhecer com a espera...

Alguém tem alguma boa noticia para mim?? Por favoooor...

UPDATE: A Célia acaba de me informar que sai já neste mês de Abril!!!!! Quem está aos saltos???? EU ESTOU!!!!!! :D :D

quarta-feira, 23 de março de 2011

Desafiozinho :)


1- 'A Sombra do Vento' de Carlos Ruiz Zafon
2- 'Irmãs de Sangue' Barbara e Stephanie Keating
3- 'O Monte dos Vendavais' Emily Bronte
4- Todos que estão a ler isto agora :)
5- Este desafio foi-me proposto pela Clapotis. Obrigada :)

sexta-feira, 18 de março de 2011

'Filhos da Droga' e 'Veronika Decide Morrer'

Ontem fiquei abismada quando dei de caras com o trailer do filme 'Veronika Decide Morrer' e do filme 'Christiane F'...Não fazia a minima ideia de que havia filmes para estes livros!! Quase toda a gente já leu 'Os Filhos da Droga'.. Pois bem, agora podem visualizar o filme! :) 
Os trailers seguem em baixo...





quinta-feira, 17 de março de 2011

Um crime no Expresso do Oriente - Agatha Christie

Quando Hercule Poirot entra no Expresso do Oriente contava com uma viagem calma e sem incidentes. Contudo não foi nada disso que aconteceu. Um crime ocorreu durante a noite e com o comboio retido na neve, cabe a H.Poirot deslindar este mistério com as suas brilhantes deduções.
Uma leitura compulsiva, absolutamente viciante e impossível de abandonar. Devorei-o de uma assentada e nem por um segundo o considerei maçudo ou monótono. Muito muito muito bom.

domingo, 13 de março de 2011

Verão Na Riviera - Elizabeth Adler

Pessoas, é com enorme prazer e orgulho que vos anuncio que FINALMENTE acabei o 'Verão na Riviera' de Elizabeth Adler. Acho que nunca demorei tanto ler para ler um livro. 

Neste livro é-nos contada a história de Lola, uma mulher simples, proprietária de um pequeno hotel na Riviera francesa, casada com um Patrick, homem de grandes desejos e excentricidades. Contudo Patrick desaparece sem deixar rasto e quando Lola se torna suspeita do desaparecimento, aparece Jack Farrar. 
Jack Farrar, Lola e Mollie Nightingale resolvem levar a cabo uma investigação particular para descobrir o que se passou de facto.

Demorei muito tempo até conseguir entrar no ritmo da leitura. A monotonia do desenrolar da história no inicio do livro matou a minha vontade de continuar a lê-lo. Só a teimosia me fez continuar. E ainda bem. A partir do meio do livro, a história começa a ficar mais interessante e empolgante em algumas partes. Contudo, no meio destes pequenos 'oásis' existem sempre momento de descrição exagerada que põem à prova a nossa vontade de o ler.

Fiquei um bocadinho desapontada com este livro e agora tenho receio de comprar o último da autora. Alguém já o leu?

Já agora, http://pt.wikipedia.org/wiki/Costa_Azul

90 Livros Clássicos para Pessoas com pressa

Recebi uma prenda de Natal na sexta feira!  E foi o livro '90 livros Clássicos para pessoas com pressa' de Henrik Lange. Como já disse aqui anteriormente, o livro inclui um resumo da história de 90 livros. Esse resumo é feito em forma de BD, com 4 quadradinhos, e com humor  à mistura. Vou escrever aqui o texto do 'Ulisses':

"Ulisses:

Os dias deviam começar todos com um belo pequeno-almoço. Então porque não começar um dos maiores livros de sempre com Leopold Bloom e Stephen Dedalus a tomarem o seu pequeno almoço em Dublin?

Leopold e Stephen acabam por se encontrar e bebem como irlandeses por toda a cidade. E também há cerca de 800 páginas de prosa importante.

Depois de visitarem um bordel, Stephen deixa Leopold em casa. Molly, a mulher de Leopold, termina o livro, esquecendo-se de como se usa a pontuação em cerca de um milhão de páginas."

Muito giro :)

quinta-feira, 10 de março de 2011

Carnaval!

Carnaval!! O Adeus à Carne!! :p













Acho que este ano não poderia ter sido melhor! De 25 a 28 de Fevereiro fui para Gran Canaria celebrá-lo convenientemente, com uns meros 30º ihihihihih... Muita praia, sol, festa, musica, muito de tudo :)  Aí fui de Minnie.. Bem, nao fui exactamente de Minnie, apenas pus uns bigodes e umas orelhas...

Segunda feira dia 7 fui pela primeira vez a Ovar! Ok.. Acho que não vou repetir a proeza, apesar de ter sido muito engraçado.. Aí fui de hippie :)

E o vosso como foi?? Contem-me os disfarces e os sitios para onde foram!!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

George Jung

My Name is Cocaine

My name is Cocaine – call me Coke for short
I entered this country without a passport
Ever since then I’ve made lots of scum rich
Some have been murdered and found in a ditch.
I’m more valued than diamonds, more treasured than gold
Use me just once and you too will be sold.
I’ll make a schoolboy forget his books
I’ll make a beauty queen forget her looks.
I’ll take renowned speakers and make them a bore
I’ll take a mother and make her a whore.
I’ll make a teacher forget how to teach
I’ll make a preacher not want to preach.
I’ll take all your rent money and you’ll get evicted
I’ll murder your babies or they’ll be born addicted.
I’ll make you rob and steal and kill
When you’re under my power you have no will.
Remember my friend my name is “Big C”
If you try me just once you may never be free.
I’ve destroyed actors, politicians and many a hero
I’ve decreased bank accounts from millions to zero.
I make shooting and stabbing a common affair
Once I take charge you won’t have a prayer.
Now that you know me what will you do?
You’ll have to decide – it’s all up to you.
The day you agree to sit in my saddle
The decision is one that no one can straddle.
Listen to me, and please listen well
When you ride with cocaine you are headed for hell!!!

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Elizabeth Adler - Viagem a Capri


 Sinopse

"Daisy Keane embarca no Blue Boat…
Quando o magnata inglês Sir Robert Waldo Hardwick morre de forma misteriosa num acidente de viação, deixa uma carta a nomear seis pessoas que suspeita lhe tenham desejado a morte. Daisy Keane e o investigador Harry Montana juntam-se para levar os suspeitos (e outros convidados como manobra de diversão) num fabuloso cruzeiro pelo Mediterrâneo, com todas as despesas pagas pelo falecido Sir Robert. O mistério aumenta à medida que vão aportando em Monte Carlo, Saint-Tropez e Sorrento. E as reviravoltas inesperadas são apenas o princípio. … e inesperadamente encontra o homem da sua vida.
Por fim, chegam à bela Villa Belkiss em Capri, onde será lido o testamento de Sir Robert... e o assassino desmascarado. Com a beleza da paisagem do Yorkshire, as estâncias do Mediterrâneo e o magnífico iate de cruzeiro, mais a atracção intensa entre o solitário Harry Montana e a desconfiada Daisy, as paixões inflamam-se e o encanto da Villa Belkiss deslumbra. Ninguém escreve viagens maravilhosas ou suspense como Elizabeth Adler."

Ainda estou a ler o 'Verão Na Riviera'.. Está a custar com tantos trabalhos , exames. e o How I Met Your Mother (estou colada).  Mas para a semana já está! :) 

Cada vez assemelho mais esta autora ao Nicholas Sparks ;)

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O que há de errado nesta foto?


Tirei esta foto hoje no Jumbo de Gaia.. Encontram alguma coisa de errado? :p

Mas que?

E livros???? Por estes lados não se anda muito bem. Muitos trabalhos e exames.. Contudo, os filmes estão em alta!! O Turista, Sexo sem Compromisso, O Amor é o Melhor Remédio, 72 horas, 128 horas.... É uma tentação constante :P



domingo, 23 de janeiro de 2011

EMBRIAGUEM-SE


"É preciso estar sempre embriagado. Aí está: eis a única questão. Para não sentirem o fardo horrível do Tempo que verga e inclina para a terra, é preciso que se embriaguem sem descanso.

Com quê? Com vinho, poesia ou virtude, a escolher. Mas embriaguem-se.

E se, porventura, nos degraus de um palácio, sobre a relva verde de um fosso, na solidão morna do quarto, a embriaguez diminuir ou desaparecer quando você acordar, pergunte ao vento, à vaga, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo que flui, a tudo que geme, a tudo que gira, a tudo que canta, a tudo que fala, pergunte que horas são; e o vento, a vaga, a estrela, o pássaro, o relógio responderão: "É hora de embriagar-se! Para não serem os escravos martirizados do Tempo, embriaguem-se; embriaguem-se sem descanso". Com vinho, poesia ou virtude, a escolher."

Baudelaire

domingo, 9 de janeiro de 2011

Para quem tem interesse no tema..

Trabalho de grupo para Biologia sobre Osteogénese Imperfeita. Inspirei-me um bocadinho no livro de Jodi Picoult ;)

www.osteobiologia.blogspot.com

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

A Casa do Sono - Jonathan Coe

Obrigada a todos pela ajuda :) A Cris do blog O tempo entre os meus livros acertou em cheio! Obrigada

Estive a ver a sinopse como deve ser e fiquei ainda mais curiosa. As criticas são óptimas, por isso já vai para a lista :)
  

Quem já leu?


AJUDA- preciso de saber o nome de um livro

Preciso de saber o nome de um livro. Sei mais ou menos a sinopse, que reza o seguinte: quatro jovens que cresceram num orfanato, resolvem, muitos anos mais tarde, regressar lá. Contudo o orfanato foi transformado numa casa psiquiátrica.
É vago, mas é a única coisa que sei.

Alguém sabe qual é este livro?