Espera! Quero ver outra coisa!

sábado, 21 de novembro de 2009

Alturas


Há alturas baixas.
Alturas em que nos sentimos sozinhos, tristes, desamparados, com frio.
Alturas em que o mundo é pequeno demais para os nossos desabafos.
Alturas em que as angustias ficam presas na garganta, na fúria dos pés e no atrevimento das mãos.
Alturas em que só queremos deslaçar o físico da alma e correr sem rumo.
Alturas raras, de falta de compreensão e de entendimento. 
Alturas de solidão que fustigam, de medo que paralisa.
Alturas em que a única coisa que queremos é inexequível.
Tenho medo de alturas.

5 comentários:

B. disse...

Um texto muito bonito...belo momento de inspiração :)

bjinhs

Manuel disse...

Um texto simplesmente fantastico... pena é atravessares este momento... mas para gozar mais destes textos espero que fiques à beira do precipicio... mas ve lá, nao caias..

bjinhoss

Lia disse...

estou a ficar derretida........estou liquefeita...estou babosa :)

JM disse...

Então aqui fica mais um elogio! Adorei. Escreves bem tu ;)

Bj enorme

Daniela disse...

texto muito muito bonito e bem formulado. Fotografia também muito engraçada.