Espera! Quero ver outra coisa!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Jane Eyre - Charlotte Bronte

"Jane Eyre é a autobiografia ficcional da personagem principal. Conta como Jane, órfã de pai e mãe vive infeliz em casa da tia que a detesta. Após um confronto com esta, Jane é enviada para uma escola, onde conhece os primeiros momentos de felicidade. Após seis anos como aluna e mais dois como professora, decide procurar uma nova posição. Encontra-a em Thornfield Hall, como preceptora da jovem Adèle, a pupila de Edward Rochester."

Foi com entusiasmo que iniciei esta leitura e foi com entusiasmo que a terminei. Jane Eyre mostra-nos o lado forte, critico e independente das mulheres da época. Deparamos com as convicções, gostos, inteligência, ideias próprias que eram raras e impensáveis para as mulheres naquela altura. é sem duvida um símbolo da emancipação bem ao género de Charlotte Bronte. Somos apresentados a Jane Eyre, orfã, pobre e renegada e acompanhamos as suas tristezas, alegrias e a sua evolução enquanto mulher. Os toques de romantismo presentes fazem-nos, por vezes, suspirar, mas Charlotte não esqueceu o mistério e o sobressalto que nos foi apresentado em 'O Monte dos Vendavais'.
É um história única, sem dúvida. Uma leitura leve e fascinante ao mesmo tempo.

Curiosidade
Este livro quase causou, a Charlotte Bronte, um processo judicial. A autora inspirou-se no Clergy Daughter's School, de Cowan Bridge, Lancashire e no seu director, para descrever o colégio e o director austero e ríspido que o dirigia. Mais tarde teve que escrever cartas, a desculpar-se e a assumir que exagerou na descrição.

Filmes
Já foram feitas adaptações para filmes e o meis recente já começou a ser gravado! A personagem principal será Mia Wasikowska, que interpretou Alice no 'Alice no País das Maravilhas'

4 comentários:

Laelany disse...

Olá!
Quero muito ler este livro. Vi uma série adaptada do livro que gostei muito.
Beijinhos!

Aprendiz de Poetisa disse...

http://misterioemconnellsville.blogspot.com/2010/06/blogs.html

Jojo disse...

Eu gostei muito deste livro. Um dos meus favoritos! O Monte dos Vendavais ocupa um suite presidencial no meu coração, este ocupa uma ligeiramente mais pequenas mas só um bocadinho!:p

PS: Desculpa Lia tenho andando desaparecida ( exames, orais testes...), não tenho comentado porém venho cá sempre que há novidades.


Bjokas*

R. disse...

Belíssima escolha! A própria Charlotte foi uma mulher progressista na sua época, eventualmente subversiva para os padrões de então. Depois da produtiva leitura, ficamos à espera do filme. Desconheci-a a sua iminência. Obrigada pela dica :)